Projeto Memória recupera história de Geraldo Oscar, que inaugurou sindicalismo combativo em Monlevade

“Sou um paraplégico, mas não me arrependo de nada do que fiz para os operários de João Monlevade!”. Essas foram as primeiras frases de Geraldo Oscar de Menezes, emocionado, ao receber a equipe do projeto Memória em sua casa, no número 400 da rua Aço Norte, em Ouro Branco (MG), ontem, dia 9. Ele usa cadeira de rodas … Continuar a ler